Eu e SÓ EU...

Eu e SÓ EU...
Alone

Como EU sou...

Photo Effects by Wishafriend
Photo Effects By WishAFriend.com

Bom Dia, Boa Noite... "essas coisas"!

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "só isto"...?!... NÃO... essencialmente, é UM POVO...!!!

Provérbios

“Só um sentido de invenção e uma necessidade intensa de criar levam o homem a revoltar-se, a descobrir e a descobrir-se com lucidez”. (Pablo Picasso)

PORTRAIT




Não importa quantos passos você deu para trás, o importante é quantos passos, agora, você vai dar para frente.

Gedeão


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.Gedeão

A(o)s que me deixam MENOS alone...!!!

sábado, 25 de junho de 2011

AGORA É A VEZ DAS MULHERES ("Cretinices", claro...!!!)

Mulheres-Frutas, Legumes e Leguminosas em ALTA no BRASIL



1. Qual é o nome de um homem sensível, bonito e inteligente?
R.: Boato.

2. O que uma mulher deve fazer quando seu marido corre em desvio pelo jardim?
R.: Continue a atirar.

3. Por que os homens não sofrem período de crise após os 40 anos?
R.: Porque nunca saem da adolescência. (Absolutamente verdade!!!)

4. Qual é o aspecto semelhante entre os homens que vão a bares para solteiros?
R.: Todos são casados. (pura verdade!)

5. Como os homens chamam o verdadeiro amor?
R.: Ereção.

6.. Por que as mulheres não desejam mais casar-se?
R.: Porque é injusto.. Pensem... por causa de 100 gramas de lingüiça precisam levar o suíno inteiro. (SHOW!!!)

7. O que tem em comum um homem e o microondas?
R.: Aquecem em 15 segundos. (Boa...)

8.O que tem em comum o homem e o caracol?
R.: Os dois têm chifres, se arrastam e babam. E ainda pensam que a casa é deles.

9. Por que não existem homens sensíveis, bonitos e inteligentes?
R.: Porque seriam mulheres.

10. Quando os homens mostram seus planos para o futuro?
R.: Quando compram 3 caixas de cerveja!

11. Por que mulheres casadas são mais gordas do que as solteiras?
R.: A solteira chega em casa, olha o que tem na geladeira e vai pra cama, a casada olha o que tem na cama e vai pra geladeira.

12. Como se chama a mulher que sabe onde o marido se encontra todas as noites?
R.: Viúva.

13. O que disse Deus após a criação do homem?
R..: Preciso ser capaz de fazer coisa melhor.

14. O que disse Deus após a criação da mulher?
R.:
A prática traz a perfeição...


Fonte: wmnett.com.br



Posted by alone Dated25jun2011

Pedro Abrunhosa - Quem Me Leva Os Meus Fantasmas






alone: deixo aquí estes comentários que pertencem ao vídeo e que dão uma idéia geral de como o Pedro Abrunhosa está a ser ACEITE no Brasil... o que NÃO É FÁCIL...!!!



Principais comentários
Sou brasileira e vivo na Região Amazônica, onde algumas vezes faço trabalho voluntário e anônimo de auxílio a moradores de rua, nesse Universo de descaminhos há muito mais tragédias do que supomos imaginar. Abrunhosa com genialidade e beleza esfacela esta ferida exposta. Como disse o também português Saramago “Se podes olhar, Vê. Se podes ver, repara”. Temos muito o que aprender com a vida e com os poetas. Abraços.

loredane11 4 meses atrás


Conheci o Pedro por acaso... Mais não é por acaso que suas musicas já fazem parte da minha vida. Sou Brasileiro e ele não é conhecido por aqui. Mais vai ser.

samuelribeirocardoso 2 meses atrás



Posted by alone Dated25jun2011

BALEIA OU SEREIA?

Nem "tanto ao mar", nem "tanto à terra"... rsrs




Ontem vi um outdoor da Runner, com a foto de uma moça de biquíni e a frase:
"Neste verão, qual você quer ser?
Sereia ou Baleia?"

Respondo:

Baleias sempre estão cercadas de amigos.
Baleias têm vida sexual ativa, engravidam e têm filhotinhos fofos.
Baleias amamentam.
Baleias nadam por aí, singrando os mares e conhecendo lugares legais como as banquisas de gelo da Antártida e os recifes de coral da Polinésia.
Baleias têm amigos golfinhos.
Baleias comem camarão à beça.
Baleias esguicham água e brincam muito.
Baleias cantam muito bem e têm até CDs gravados.
Baleias são enormes e quase não têm predadores naturais.
Baleias são lindas e amadas.

Sereias não existem.
Se existissem viveriam em crise existencial:
"Sou um peixe ou um ser humano?"

Runner, querida, prefiro ser baleia !

GABI

Fonte: textos_legais.sites.uol.com.br



Posted by alone Dated25jun2011

UUFFFFF... ACABOU-SE O "DRAMA"...!!!

alone é mesmo 1lindomenino... passadas "as Tormentas"...!!!




E "apareceu" o meu Amigo Darwin Bruno da REPÚBLICA DOMINICANA e ajudou-me (... e de que "maneira"...) a "passar a barreira dos 69"... !!!

Acabou-se o "drama" que me atormentava DIA e NOITE. Acabaram-se as "noites de insónia" com o 69 "ao lado", "em cima"ou em posições mais ou menos "ortodoxas".... ACABOU-SE o 69 "a toda a hora"...!!!

Enfim, o meu "Cabo das Tormentas" no alone... foi "dobrado"!


Chiça, penico...!!!




Posted by alone Dated25jun2011

sexta-feira, 24 de junho de 2011

PIADA "com CONTEÚDO"...

Que SORTE: ela está no meu ORKUT... rsrs



E-mail do ex-marido para a ex-esposa:

Querida ex-esposa, escrevo para dizer que vou te abandonar.
Fui bom marido por 10 anos, as três últimas semanas foram infernais.
O seu chefe me chamou para dizer que você tinha pedido demissão e achei um absurdo.
Na semana passada, nem notou que não assisti ao futebol.
Te levei na churrascaria que você mais gosta.
Não comeu nada e quando chegou em casa foi dormir depois da novela.
Nunca diz que me ama, nunca mais transamos.
Está me enganando ou não me ama mais.
PS.
Se quiser me encontrar, desista.
A Nanda, aquela sua "melhor amiga" da academia e eu vamos viajar para o nordeste e vamos nos casar! Ass:
Seu Ex-marido.

Resposta da ex-esposa para o ex-marido:

Querido ex-marido, nada me fez mais feliz do que ler seu e-mail.
É verdade, ficamos casados por 10 anos, mas falar que você foi um bom marido é muito exagero.
Vejo a novela para não lhe ouvir reclamar a toda hora.
Percebi que não assistiu futebol, mas com certeza, foi porque seu time tinha perdido e você estava muito mal humorado.
A churrascaria deve ser a preferida da "amiga" Nanda, porque não como carne há três anos.
Fui dormir porque vi que a cueca estava com manchas de batom.
Orei para que a empregada não visse.
Mas, apesar de tudo isto, ainda o amava e senti que poderíamos resolver os nossos problemas.
Assim quando descobri que eu era a ganhadora sozinha da Mega Sena acumulada, deixei o meu emprego e comprei dois bilhetes de avião para o Havaí,
mas quando cheguei em casa você já tinha partido.
Fazer o quê?
Tudo acontece por algum motivo.
Espero que você tenha a vida que sempre sonhou.
O meu advogado me disse que devido ao e-mail que você escreveu, não terá direito a absolutamente nada.
Portanto, te cuida!
Aproveitei que as passagens já estavam compradas e convidei meu advogado para me acompanhar e ele aceitou com prazer.
PS.
Não sei se lhe disse, mas a Nanda, minha "melhor amiga", está grávida do Marquinho , nosso personal-trainer.
Espero que isto não seja um problema...
Ass:
Milionária, Gostosa e Solteira.

Fonte: wmnett.com.br



Posted by alone Dated24jun2011



Unchained Melody




alone: música INESQUECÍVEL e um vídeo bem conseguido! Ahhhh... "good old times" - Forno (Sesimbra), Cubata (Setúbal) and "so on"... !!!


De RECORDAÇÕES BOAS e MÁS é feita a nossa vida, n'est pas (não confundir com Nespapa da Nestlé...!)?!...


Posted by alone Dated24jun2011


Como abandonado



Há mais de vinte anos, estive junto da velha. Há mais de vinte anos, dividi o mesmo teto com a velha. Mas, eis que de repente, me vi só no mundo como um cão sem dono.

Nossa casa ficava em bairro “classe A”, tranqüilo, mas nunca a vi tão movimentada como naquele dia. Nem nos natais, nem nas viradas de ano, nem nas festas da Páscoa, nem nos aniversários éramos visitados daquela forma.

Eram pessoas passando de um cômodo a outro com uma velocidade inexplicável como aproveitando a ausência da dona. Algumas até me faziam lembrar da velha, mas não pelo modo de se portarem, pelo cheiro, mas pelos traços que entregavam certas semelhanças.

Da soleira da porta em que permaneci, consegui acompanhar cada ação daquele povo todo estrangeiro dali.

Aos poucos, a cadeira de balanço era levada para um caminhão que esperava lá fora. Os vasos da sala de estar eram embrulhados em folhas de jornal como para viagem. A cama, o armário, a sapateira eram levados por outros estranhos, agora para uma Kombi que invadira a garagem. Dentre as pessoas, ouvi algumas palavras de lamentações: “... tão jovem, coitada,... Gostei desta fruteira!”... “É, realmente, uma pena... Olhe que quadro mais encantador!”. Das pessoas ouvi também reclamações quanto a minha presença ali: “... sai logo daqui antes que eu...”, e permanecia quase imóvel na soleira da porta como espectador. Seria isso, então, o que a velha costumava chamar de assalto? Seria a isso, então, que eu deveria prestar atenção? Seria isso, então, que eu deveria evitar? Revoltado com minha instantânea ignorância, passei a reclamar com agudos de tenores, o que resultou somente em mais reclamações quanto a minha presença ali.

Acalmei os ânimos, mas ferviam outros dentro do quarto da velha. Os trilhos da cortina eram disputados com argumentos fortíssimos tanto de um lado quanto de outro. Reclamavam o direito ao prêmio uma por ser a mais nova, outro por ser o mais velho, outro por ser o marido da mais nova, outra por ser a esposa do mais velho. Enquanto isso, mais um copo era cuidadosamente quebrado ao ser retirado da cristaleira. Não sei se esse acidente foi verdadeiro, ou foi intencionalmente maquinado — como o anterior — para não satisfazer um desejo alheio de posse.

Senti falta da velha. Não queria acreditar, mas ela não voltaria mais. Eu não sentiria mais aquele perfume enjoativo de lavanda que chegava a me sufocar e a me fazer tossir como cão velho. Eu não comeria mais aquelas migalhas do pão caseiro que ela costumava fazer para comer com geléia de amora – a mesma que o médico a proibira e que ela sempre me lembrava cochichando baixinho.

A casa passou a ficar vazia, desolada, abandonada. Os estranhos que invadiram-na levaram até mesmo os retratos. Não deixaram nada.

Apenas eu...

Se pelo menos tivessem levado crianças para eu divertir, conquistar novos donos, novo lar...

Cesar Antonio Franchin

Cesar Antonio Franchin, 1981, é formado em Letras na cidade de Rio Claro, interior de São Paulo. Tem quatro contos publicados na coletânea "Outras Águas" do XXIII Concurso Internacional Literário organizado por Edições AG de São Paulo. Não tem livros publicados.

Fonte: releituras.com




Posted by alone Dated24jun2011

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Lee Morse - Love Letters In The Sand (1931)




Lee Morse (1897 - 1954)



"XENTE": que TODOS tenham um óptimo Fim-de-Semana (à QUINTA... rsrs) e se não escreverem as "love letters in the sand" porque não as escrevem por carta, e-mail, etc... LOVE IS ALL WE NEED... !!!



Posted by alone Dated23jun2011


A VIDA É O TREM QUE PASSA



A vida é o trem que passa
Os sonhos são vagões
O amor é o maquinista
Somos nós, a estação!

Adquira seu bilhete, faça sua escolha
O trem vai seguindo continuadamente
Em cada vagão, o desejo de sua mente
...há também tristezas, desilusões
Com a passagem na mão, escolha!



A viagem, se longa não sabemos
A bagagem é cada dia vivenciada
Mudar o rumo, podemos
Sem mesmo saber da parada

A estação nunca pode estar vazia
Será sempre um passeio viver
Se sentar na janela, aprecie
Tudo é passagem, algo pode reter

Cada dia que passa é contagem regressiva
Viaje como se cada instante fosse único
Cada olhar como se fosse o último

Respire fundo, o caminho é longo
Encontrará adversidades
...tristezas
...saudades
...abismos
...retas
.curvas
inúmeras serão as vezes
que não veremos o que há além da curva
Mas o percurso seguirá sonhando

A vida é uma viagem
Somos mutantes
Somos passageiros
Somos nuvens
Somos fumaça

Por não saber decifrar o mapa da vida
Algumas vezes nos perderemos no trajeto
Mas, para quem sonha, nada é impossível
nunca se perde, sempre se encontra

Escute, ouça, é o apito de mais uma partida
Poderá estar partindo para novos lugares
sem roteiros
sem destino
sem poente ou nascente
A direção é para a felicidade
Conduzirá e será conduzido
O maquinista sempre atento
na história, na vida

De tudo que viver, uma coisa é certa:
Não se canse da viagem, prossiga
Lute, grite, implore
Mas não desista
...se cansar, acene, sorria
O maquinista não te deixará
Não hesite, não tema
Onde parar, um coração
certamente o acalentará

A viagem prossegue
...e sabendo onde quer ir
Vá seguro, você consegue
Sabendo sempre que vai valente...
sua viagem será eternamente...
no vagão de primeira classe.


Marillena S. Ribeiro








Posted by alone Dated23jun2011


"ENCALHEI" num 69...?!...

Este "até que foi rápido"... comó coelhinho, né...?!...




AMIGA(O)S:


peço, encarecidamente, a vossa AJUDA.


Tenho vindo a me debater, persistentemente, com um 69... de "seguidoras e seguidores", claro! O número é daqueles com que, mal entro no Painel do meu blog, "REVOLVE AS PROFUNDEZAS DO MEU SÊR", não só no número em si como, também, e mais importante que isso, no erotismo do próprio número.




Assim, espero que VOCEMECESES ( a côrzinha laranja agora "até que é uma BOA côr"...) me ajudem e que façam um convite a um(a) amiga(o) e desfaçam este TORMENTO que me aflige neste conturbado Mundo de hoje.




Um 69 a TODA A HORA do DIA e da NOITE... é OBRAAAAA...!!!




Ajudem, pf, "este indigente"...!!!





Written and Published by alone Dated23jun2011 (ainda por cima Dia de Corpo de Deus aquí no Brasil... para AJUDAR!...)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O SEXO "FORTE" (PIADA, porque já sabemos quem é...!!!)

IAUUUUUUUUUUUUUUUUU.....



Um homem entra numa biblioteca e pergunta à bibliotecária:
- Pode ajudar-me a encontrar um livro?
- Diga-me o título do livro, por favor.
- «HOMENS: O SEXO FORTE»
- A ficção científica é no piso de baixo!


Fonte: portaldohumor.com.br




Posted by alone Dated22jun2011


Um pouco de céu - Mafalda Veiga




alone: quero, também um pouco de céu, de mar, de AMOR...!!!


Posted by alone Dated22jun2011


Torne-se Oceano



Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano, ele treme de medo.
Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.

Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Você pode apenas ir em frente. O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.

Por um lado é desaparecimento e por outro lado é renascimento.
Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Que tenhamos Coragem !!
Avancemos firme para nos tornarmos o Oceano!!!

Fonte: textos_legais.sites.uol.com.br




Posted by alone Dated22jun2011


"COISAS" de HOJE e de ONTEM... com CUlinária e "tudo"...!!!

Se VOCEMECESES clicarem no LINK acima vão poder ler um artigo LIXADO do meu querido 1lindomenino.


O "cara" tá "cheio de NÃO PRESTA" e, quando é assim, o melhor é deixar ele espairecer... !!! Sei que ele fala em cuzinhos (ou bundinhas) de franga e peitinhos da "dita cuja". VÃO ATÉ LÁ... que o 1lindomenino não é FLOR que "se cheire" quando está de "maus fígados"...!!!




Olha pra ele -de manhã- à procura da cabeça...!!!


Written and Published by alone


Dated22jun2011

terça-feira, 21 de junho de 2011

Jose Carreras & Teresa Salgueiro - Haja o que houver




Alone: ter o DOM de cantar e de ENCANTAR...!!!


Posted by alone Dated21jun2011


Chifre queimado (uma PIADA, não é de NINGUÉM por perto, NÃO...!!!)

Foto do pai do Joãozinho ainda ANTES de casar...!!!




O Joãozinho chegou em casa e pergunta pra sua mãe:

- mãe, que cheiro de chifre queimado é esse?

Sua mãe responde:

-cale a boca que seu pai tá com febre!!!




Fonte: mundodaspiadas.com


Posted by alone Dated21jun2011


A ESCOLA DOS BICHOS







Conta-se que vários bichos decidiram fundar uma escola. Para isso reuniram-se e começaram a escolher as disciplinas.

O Pássaro insistiu para que houvesse aulas de
vôo.
O Esquilo achou que a subida perpendicular em árvores era fundamental. E o Coelho queria de qualquer jeito que a corrida fosse incluída.

E assim foi feito, incluíram tudo, mas...
cometeram um grande erro. Insistiram para que todos os bichos praticassem todos os cursos oferecidos.




O Coelho foi magnífico na corrida, ninguém corria como ele. Mas queriam ensiná-lo a voar.
Colocaram-no numa árvore e disseram: "Voa,
Coelho".
Ele saltou lá de cima e "pluft"...
coitadinho! Quebrou as pernas. O Coelho não
aprendeu a voar e acabou sem poder correr também.


O Pássaro voava como nenhum outro, mas o
obrigaram a cavar buracos como uma topeira.
Quebrou o bico e as asas, e depois não conseguia voar tão bem, e nem mais cavar buracos.

SABE DE UMA COISA?

Todos nós somos diferentes uns dos outros e cada um tem uma ou mais qualidades próprias dadas por DEUS.

Não podemos exigir ou forçar para que as
outras pessoas sejam parecidas conosco ou tenham nossas qualidades.


Se assim agirmos, acabaremos fazendo com que elas sofram, e no final, elas poderão não ser o que queríamos que fossem e ainda pior, elas poderão não mais fazer o que faziam bem feito.

RESPEITAR AS DIFERENÇAS É AMAR AS PESSOAS COMO ELAS SÃO.

Rosana Rizzuti

Fonte: textos_legais.sites.uol.com.br





Posted by alone Dated21jun2011



segunda-feira, 20 de junho de 2011

Mãe de Eugénio de Andrade




Posted by alone Dated21jun2011


Apesar da minha "má cara"... uma PIADA: "NO UROLOGISTA"







Uma mulher, toda boazuda, vai ao consultório médico:
- Doutor, queria que fizesse algo pelo meu marido… Algo que o fizesse ficar como um touro!


- Pois bem, dispa-se. Vamos começar agora mesmo pelos chifres…

Fonte: NET





Posted By alone Dated20Jun2011


Chapeuzinho vermelho





Os americanos são uma gente divertida. Lá tem sempre uma coisa na moda, a que eles dão o nome de fad. Desses fads um dos mais persistentes tem sido a chamada PC language – politically correct language, linguagem politicamente correta. O que é isso? Há jeitos de falar e jeitos errados de falar. Jeito certo de falar é aquele que está de acordo com a ideologia. Jeito errado de falar é aquele que não está de acordo com a ideologia – heresias. As heresias na fala não podem ser toleradas. Têm de ser eliminadas. A Inquisição foi um exercício de PC language. Quem falasse linguagem diferente daquela que a Igreja havia definido como correta ia para a fogueira. O Generalíssimo Franco também fez uso da PC language. A palavra “seio” foi proibida, como erótica. O erótico é herético... Poeta que usasse a palavra “seio” num poema corria o risco de ir para o garrote vil. A PC language americana proíbe que se use a palavra “ele” para se referir a Deus. Isso é machismo! Então Deus é homem? A PC language proíbe que se contem piadas que façam gozação e humilhem certos grupos sociais como gays, negros, mulheres. Eu acho que está muito certo. Mas logo aparecem os ultraortodoxos. Os ultraortodoxos se põem logo a caçar bruxas e a policiar a fala. Falar é muito perigoso... Uma vez, fazendo uma fala nos USA, usei a expressão “to be impregnated” — ser engravidado — num sentido metafórico. Pois uma senhora, do auditório, interferiu prontamente em nome da PC language, dizendo que eu estava usando “sexist language”...

Encontrei numa livraria de aeroporto um livro de estórias infantis reescritas segundo a PC language. Claro, o escritor estava fazendo gozação. Aí me deu um impulso de reescrever a estória do Chapeuzinho Vermelho para os dias de hoje, seguindo as linhas da PC language, mesmo porque não há criança que acredite na estória como foi escrita.

“Era uma vez uma jovem adolescente a quem todos conheciam pelo apelido de Rúbia. Rúbia é uma palavra derivada do latim, rubeus, que quer dizer vermelho, ruivo. Rúbia era ruiva. Ruiva porque tingira o seu cabelo castanho que ela considerava vulgar. Ela pensava que uma ruiva teria mais chances de chamar a atenção de um empresário de modelos que uma morena. Morenas há muitas. O vermelho dos seus cabelos era confirmado pelo seu temperamento: ela era fogo e enrubescia quando ficava brava. [Nota 1: Se, nessa estória, eu lhe desse o nome de Chapeuzinho Vermelho ninguém acreditaria. As adolescentes de hoje não andam por aí usando chapeuzinhos vermelhos...]

Rúbia morava com sua mãe numa linda mansão no condomínio "Omegaville". Pois numa noite, por volta das 10 horas, sua mãe lhe disse: "Rubinha querida, quero que você me faça um favor..." Rúbia pensou: "Lá vem a mãe de novo". E gritou: "De jeito nenhum. Estou vendo televisão...". "Mas eu ia até deixar você dirigir o meu BMW...", disse a mãe. Rúbia se levantou de um pulo. Para guiar o BMW ela era capaz de fazer qualquer coisa. "Que é que você quer que eu faça, mamãezinha querida?", ela disse. "Quero que você vá levar uma cesta básica para sua vovozinha, lá no Parque Oziel. Você sabe: andar de BMW, depois das 10 da noite, no Parque Oziel é perigoso. Os seqüestradores estão à espreita..." [Nota 2: a estória original contém dois problemas, relativos ao caráter e às intenções da mãe. Primeiro: mandar uma menina pequena, sozinha, pela floresta, sabendo que havia um lobo solto — ou a mãe era um tola irresponsável ou ela estava com impulsos assassinos em relação à filha, desejando que o lobo a comesse. O segundo problema: viviam sozinhas a mãe e a filha; não há referências a um pai ou marido. Então, qual a razão para que a avó morasse do outro lado da floresta? Não seria mais prático que elas vivessem juntas? Chapeuzinho não teria que enfrentar um lobo para que a vovozinha comesse queijos, bolos e ovos...]

Rúbia já estava saindo da garagem com o BMW quando sua mãe lhe gritou: "A cesta básica! Você está se esquecendo da cesta básica!" Com a cesta básica no BMW Rúbia foi para a casa da vovozinha, no Parque Oziel. Foi quando o inesperado aconteceu. Um pneu furou. Até mesmo pneus de BMWs furam. Rúbia se sentiu perdida. Com medo, não. Ela não tinha medo. O problema era sujar as mãos para trocar o pneu. Foi quando uma Mercedes se aproximou dirigida por um senhor elegante que usava óculos escuros. Há pessoas que usam óculos escuros mesmo de noite. A Mercedes parou e o homem de óculos escuros saiu. "Precisando de ajuda, boneca", ele perguntou? "Claro", ela respondeu. "Preciso que me ajudem a trocar o pneu furado". "Pois vou ajudar você" disse o homem. "Você precisa de proteção. Esse lugar é muito perigoso. A propósito, deixe que me apresente. Meu nome é Crescêncio Lobo, às suas ordens". Aí ele se pôs a trocar o pneu cantarolando baixinho uma canção que sua mãe lhe cantara: "Hoje estou contente, vai haver festança, tenho um bom petisco para encher a minha pança..." Rúbia, olhando para o Crescêncio Lobo, pensou: "Que homem gentil e prestativo! E ainda canta enquanto trabalha... É dono de uma Mercedes! Acho que minhas orações foram atendidas!" "Pronto", ele disse. "Para onde você está indo, boneca?" "Vou levar uma cesta básica para minha avó." "Pois eu vou segui-la para protegê-la..." E assim, Rúbia, sorridente sonhadora, se dirigiu para a casa de sua avó escoltada por Crescêncio Lobo.

Ao chegar à casa da avó Crescêncio Lobo se surpreendeu. Pensou que ia encontrar uma velhinha, parecida com a avó de Chapeuzinho Vermelho. Que nada! Era uma linda mulher, uma senhora elegante, fina, de voz suave, inteligente. Logo os dois estavam envolvidos numa animada conversa, Crescêncio Lobo encantado com o suave charme e a inteligência da avó, a avó encantada com o encantamento que Crescêncio Lobo sentia por ela. Crescêncio Lobo pensou: "Se não fossem essas rugas, ela seria uma linda mulher..." Rúbia percebeu o que estava rolando, e foi ficando com raiva, vermelha, até que teve um ataque histérico. Como admitir que Crescêncio Lobo preferisse uma velha a uma adolescente? Começou a gritar, e por mais que os dois se esforçassem, não conseguiram acalmá-la. Passava por ali, acidentalmente, uma viatura do 5º Distrito Policial. Os policiais, ouvindo a gritaria, imaginaram que um crime estava acontecendo. Pararam a viatura e entraram na casa. E o que encontraram foi aquela cena ridícula: uma adolescente ruiva, desgrenhada, gritando como louca, enquanto a avó e o Crescêncio Lobo tentavam acalmá-la. Os policiais perceberam logo que se tratava de uma emergência psiquiátrica e, com a maior delicadeza, (os policiais do 5º DP são sempre assim. Também pudera! O delegado chefe trabalha ouvindo música clássica!) convenceram Rúbia a acompanhá-los até um hospital para ser medicada. Rúbia não resistiu porque ela já estava encantada com a força e o charme do policial que a tomava pela mão. Afinal, aquele policial era lindo e forte!

Quanto à avó e ao Crescêncio Lobo, aquela noite foi início de uma relação amorosa maravilhosa. Crescêncio Lobo percebeu que não há cara de adolescente cabeça-de-vento que se compare ao estilo de uma senhora inteligente e experiente. E a avó, que ouvira de uma feminista canadense que o melhor remédio para a velhice são os galetos ao primo canto, entregou-se gulosamente a esse hábito alimentar gaúcho. Crescêncio Lobo pagou-lhe uma plástica geral e a avó ficou novinha. E viveram muito felizes, por muitos anos. Quanto à Rúbia, aquela crise foi o início de uma feliz relação com o policial do 5º DP, que tinha um mestrado em psicologia da adolescência...”



Rubem Alves

Texto extraído do jornal "Correio Popular" – Campinas, edição de 02 de maio de 2002.



Fonte: releituras.com




Posted by alone Dated20jun2011



domingo, 19 de junho de 2011

Amália - È da torre mais alta.



Amália - É da torre mais alta ( versão completa ) Ary dos Santos

Para acessar ao YOUTUBE basta CLICAR no LINK que está acima.
OBRIGADO.










Posted by alone Dated19jun2011

Do desejo (trechos) - Hilda Hilst



I

Porque há desejo em mim, é tudo cintilância.
Antes, o cotidiano era um pensar alturas
Buscando Aquele Outro decantado
Surdo à minha humana ladradura.
Visgo e suor, pois nunca se faziam.
Hoje, de carne e osso, laborioso, lascivo
Tomas-me o corpo. E que descanso me dás
Depois das lidas.
Sonhei penhascos
Quando havia o jardim aqui ao lado.
Pensei subidas onde não havia rastros.
Extasiada, fodo contigo
Ao invés de ganir diante do Nada.

IV

Se eu disser que vi um pássaro
Sobre o teu sexo, deverias crer?
E se não for verdade, em nada mudará o Universo.
Se eu disser que o desejo é Eternidade
Porque o instante arde interminável
Deverias crer?
E se não for verdade
Tantos o disseram que talvez possa ser.
No desejo nos vêm sofomanias, adornos
Impudência, pejo.
E agora digo que há um pássaro
Voando sobre o Tejo.
Por que não posso
Pontilhar de inocência e poesia
Ossos, sangue, carne, o agora
E tudo isso em nós que se fará disforme?

V

Existe a noite, e existe o breu.
Noite é o velado coração de Deus
Esse que por pudor não mais procuro.
Breu é quando tu te afastas ou dizes
Que viajas, e um sol de gelo
Petrifica-me a cara e desobriga-me
De fidelidade e de conjura.
O desejo
Este da carne, a mim não me faz medo.
Assim como me veio, também não me avassala.
Sabes por quê? Lutei com Aquele.
E dele também não fui lacaia.


Os versos acima foram publicados no livro "Do desejo", Editora Pontes - Campinas (SP), 1992, e foram extraídos do livro "Os cem melhores poemas brasileiros do século", editora Objetiva — Rio de Janeiro, 2001, pág. 289, uma seleção de Ítalo Moriconi.


Fonte: releituras.com




Posted by alone Dated19jun2011