Eu e SÓ EU...

Eu e SÓ EU...
Alone

Como EU sou...

Photo Effects by Wishafriend
Photo Effects By WishAFriend.com

Bom Dia, Boa Noite... "essas coisas"!

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "só isto"...?!... NÃO... essencialmente, é UM POVO...!!!

Provérbios

“Só um sentido de invenção e uma necessidade intensa de criar levam o homem a revoltar-se, a descobrir e a descobrir-se com lucidez”. (Pablo Picasso)

PORTRAIT




Não importa quantos passos você deu para trás, o importante é quantos passos, agora, você vai dar para frente.

Gedeão


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.Gedeão

A(o)s que me deixam MENOS alone...!!!

sábado, 27 de novembro de 2010

Pedro Barroso - Menina dos Olhos de Água

Músicas de PoRtUGaL

Adeus


Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mão à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras
e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro!
Era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
e eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
no tempo em que o teu corpo era um aquário,
no tempo em que os meus olhos
eram peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...,
já se não passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.



Eugénio de Andrade


(foi mantida a grafia original)



Posted by alone


Dated 27nov10

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Vicky - L'amour Est Bleu

Será...?!... Hummmm...

Um "carinho" pela manhã


Hoje, pela manhã, a minha chefe ofertou-me um cartão que, para além duma paisagem divinal, tinha a seguinte citação:


O talento

é feito na solidão;

o caráter,

nos embates do mundo.

(Goethe)


Gostei, Cláudia!



Written and Posted by alone

Dated 26nov10

Meu BEM, meu MAL...






A Presidente eleita, DILMA ROUSSEFF, continua “afadigada” a constituir o “seu” Governo e, em especial, a vertente econômica. Finanças, Economia, Banco Central, tudo numa “roda-viva” para “ajustar” as pessoas aos lugares e à sua visão econômica do Brasil.
Certíssimo (... embora “me pareça” que o –ainda- Presidente Lula está a “colaborar” na tarefa...) e em TEMPO ÚTIL, diga-se.

Por outro lado, no Rio de Janeiro, numa “guerra TOTAL” e sem quartel, Polícia, Militares e “pessoal dos morros” tentam controlar-se mutuamente, jogando uma “espécie” do jogo do gato e do rato. Mortes, destruição, medo, selvajaria “completa” que torna o Rio, cada vez mais, uma cidade “a evitar”.

Poderá exigir-se o quê?!...

Que o Brasil e, especialmente, os seus dirigentes TOMEM A SÉRIO mais este AVISO “daquela gente” que não quer VIVER em PAZ e levem por diante uma OFENSIVA sem “termo certo” mas que devolva aos cidadãos, que querem ter uma VIDA APENAS “NORMAL”, a tranqüilidade de espírito e de corpo. Sem isso, poder-se-á questionar:-
Mas que país é “este”...?!...

Nestes tempos difíceis, é bom que se deixe de apregoar o “Pré-Sal”, o ritmo da Economia ou a Copa de 2014.
Que interessa mesmo “isso” aos Cidadãos que vivem na angústia e no medo?!...

Coerência e “mão firme” são BENS necessários.

Certo, DILMA...?!

O “povão” AGRADECE!




Written and Posted by alone
Dated 26nov10

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

No Teu Poema


No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta uma varanda para o mundo
Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da Senhora da Agonia e o cansaço
Do corpo que adormece em cama fria
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta, de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte
No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano
Existe um rio
O canto em vozes juntas, em vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
No cais da nova nau das descobertas
Existe um rio
a sina de quem nasce fraco ou forte
o risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
que vence ou adormece antes da morte
No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo o mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera do futuro.


Nota adicional: Letra e música de JOSÉ LUÍS TINOCO esta canção foi interpretada pela primeira vez por Carlos do Carmo no XIII FESTIVAL RTP DA CANÇÃO 1976 .


Posted by alone

Dated 25nov10

Pronuncia do Norte -GNR

Não me perguntem se sou do norte ou do sul.

SOU DE PORTUGAL e esta música é lindíssima!

Posted by alone

Dated 24nov10

RECONHECIMENTO AOS MEUS "SEGUIDORES"


Amiga(o)s:

Quero, desde já, vos agradecer o excelente “feed-back” (palavra “linda", não é...?!...) que têm dado aos artigos por mim publicados.
De coração, quero vos agradecer e, dizer, que irei continuar dentro da linha por mim escolhida para o “alone” mas que, NUNCA substimarei, os vossos comentários e/ou sugestões.

Muito Obrigado.
Um Português sabe –SEMPRE- ser reconhecido a quem lhe quer bem.

Abração sincero
Do

A.Rui as alone

Poema sobre a recusa



Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.



Maria Teresa Horta


Posted by alone


Dated 25nov10

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A HAPPY FAMILY (Piadinha..)



Uma família feliz está à mesa de jantar quando o filho fala se poderia fazer uma pergunta. O pai responde:
- Claro, filho, vá perguntando!
E o filho:
- Papai, quantos tipos de seios existem?
O pai, um tanto surpreso, responde:
- Bem, meu filho, existem três tipos de seios.
Aos 20 anos a mulher tem seios como melões, firmes e redondos.
Dos 30 aos 40 else são como pêras, ainda belos, porém um pouco caídos...
Aos 50 os seios ficam como cebolas...
E o filho: - Cebolas?!
E o pai: - Sim. Quando você olha para eles, fica com vontade de chorar!
Esta explicação leva a mãe e a filha a um ponto nevrálgico tal, que a filha pergunta:
- Posso também fazer uma pergunta um tanto pessoal? Mãe, quantos tipos de pênis existem?
A mãe fica um pouco surpresa, mas olha para o marido e responde:
- Bem filhinha, um homem passa por três fases distintas:
Aos 20 anos o pênis é como um pé de Jacarandá,respeitável e firme.
Dos 30 aos 40 anos o pênis é como um pé de Chorão, flexível mas confiável.
Após os 50 anos o pênis fica como uma árvore de Natal.
E a filha: - Árvore de Natal?!
E a mãe: - Isso mesmo. Morto da raiz até a ponta, e as bolas ficam penduradas como decoração!! E o pior: só se arma uma vez por ano!!!

Moral da História: NÃO MEXE COM QUEM TÁ QUIETA!!!!


Posted by alone

Dated 24nov10

António Chainho - Guitarra sem fronteiras

Não é só este o "nosso FADO". Temos "outros FADOS"...!!!

Apesar de "Tudo"


Tempos de meninice.

Tempos amargos.

Amor, Amar, Beijar, Sexo.

Tanta palavra "difícil" no nosso caminho.

Tanta gente sem "poder" explicar.

Primeiros encontros, primeiros "amassos", mão-na-mão, furtivamente.

Família, amigos e

tudo na "santa ignorância".

Os perigos dos "vermelhos".

A nação.

Una e indivisível.

Os "comunistas".

TODOS.

A "guerra colonial", a mãe que chora, o filho que não vem.

Nem morto vem.

A namorada que "fica" longe.

O regime que OPRIME, MATA e NÃO EDUCA.

Não dá margem para "ensinamentos".

Sexualidade?

Sexo era CRIME, ABERRAÇÃO.

Amar, difícil.

Amor... o quê?!...

Escolas Técnicas e Liceus em regime de "apartheid".

Meninos num pátio,

meninas num outro.

Como a "lei da moral" e dos "bons costumes" o exigia...

Juventude que NÃO SOUBE e NÃO PÔDE

amar devidamente

mas que era "incentivada" a ODIAR, a MATAR.

Juventude que não "não viveu".

Juventude que MORREU

muito antes, até, de ir p'ra guerra.

Amor, Amar, Beijar e Sexo era "crime"?!

Foi UM CRIME.

Enorme, colossal da juventude "perdida".

A "bem" do regime e

pronto!

Pagámos BEM esse "crime".

Continuamos a pagar.

Indefinidamente.

Pior que isso:

não AJUDÁMOS nossos filhos a melhor se preparem

para a VIDA.

Por isso e "muito mais":

25 de Abril,

SEMPRE.

Apesar de "tudo".

Valeu a pena!


Written and Published by alone


Dated 24nov10

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Pat Boone - love letters in the sand

Quem NÃO as escreve...?!....QUEM...?!?!?!...

Posted by alone

Dated 23nov10

Sensual Alice


Foi na queda da minha meninice,
desaguando na minha juventude,
que me veio à cabeça esta virtude
de te gravar no coração, Alice.

Tu brincavas na areia, ondas salgadas
vinham quebrar-se nos teus pés sem pejo.
Aproveitar meu prematuro ensejo
seria um céu. Perdi nossas pegadas.

Sonho as curvas da praia, as curvas tuas
como o seio nascente que guardavas...
De tantas coisas desejei só duas.

Na noite, as mãos levíssimas de sondas...
E entre séria e risonha te afastavas,
levada docemente pelas ondas.


Francisco Miguel de Moura



Posted by alone

Dated 23nov10

Sou um evadido


Sou um evadido.
Logo que nasci
Fecharam-me em mim,
Ah, mas eu fugi.

Se a gente se cansa
Do mesmo lugar,
Do mesmo ser
Por que não se cansar?

Minha alma procura-me
Mas eu ando a monte,
Oxalá que ela
Nunca me encontre.

Ser um é cadeia,
Ser eu é não ser.
Viverei fugindo
Mas vivo a valer.



Fernando Pessoa



Posted by alone


Dated 23nov10

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Ebony and Ivory - Paul McCartney and Stevie Wonder

Uma forma de saudar Sir Paul na sua visita ao Brasil e para as milhares de pessoas de TODAS AS IDADES que têm ido assistir aos seus SHOWS.

A música e o artista ou são MUITO BONS e nunca desaparecem (como é este o "caso"...) ou então "desaparecem como a onda no mar"...!!!

Posted by alone

Dated 22nov10

Queria EU


Na noite e
no dia
O silêncio da ausência.
Ausência sentida
Anunciada
Desde sempre e
Como sempre.

O estar sem estar
O viver sem viver
O anúncio esperado
Sem ser premeditado
Mas que dói
E corrói.

Dois seres que carregam
Uma sina conhecida
E que na desesperança esperam
Nos silêncios da vida.

Quem quer saber
O porquê
Aqui e agora
Quem quer conhecer
O desejo de viver
Sem fugir
E ir embora
Sem ir.

Da vida ganhamos o recado
De enfrentar a vida
Sem receios.
Mas viver sem amar
E lembrar
Da vida perdida
é uma triste sina.

Afinal é como ter um barco
Na secura de um charco
Sem avistar o mar por perto
e sem ter timoneiro certo.

Queria EU poder saber navegar.



Written and Published by alone


Dated 22nov10

Como se ama o calor e a luz querida



Como se ama o calor e a luz querida,
A harmonia, o frescor, os sons, os céus,
Silêncio, e cores, e perfume, e vida,
Os pais e a pátria e a virtude e a Deus:



Assim eu te amo, assim; mais do que podem
Dizer-to os lábios meus,
— mais do que vale
Cantar a voz do trovador cansada:
O que é belo, o que é justo, santo e grande
Amo em ti. — Por tudo quanto sofro,
Por quanto já sofri, por quanto ainda
Me resta de sofrer,
por tudo eu te amo.
O que espero, cobiço, almejo, ou temo
De ti, só de ti pende:
oh! nunca saibas
Com quanto amor eu te amo, e de que fonte
Tão terna, quanto amarga o vou nutrindo!
Esta oculta paixão, que mal suspeitas,
Que não vês, não supões, nem te eu revelo,
Só pode no silêncio achar consolo,
Na dor aumento, intérprete nas lágrimas.



Gonçalves Dias


Posted by alone

Dated 22nov10

domingo, 21 de novembro de 2010

O VITÓRIA FC (SETÚBAL) é já um clube CENTENÁRIO




Ontem, 20/11/2010, fez 100 anos o "meu" VITÓRIA.


Com ele, a cidade de Setúbal, vê um dos seus filhos mais queridos, chegar a uma idade "respeitável" e, apesar de todas as desditas neste caminho que percorreu, continua a ser um dos mais legítimos representantes da Cidade e de Portugal.

Um dos poucos, senão o único, dos estádios de Portugal que foi "obra" dos associados e amigos do Vitória

VIVÓ VITÓRIA...!!!
CENTENÁRIO


Posted by alone
Dated 21nov10